Uau! O que foi o fim de semana passado? Hehe. Tá, demorei a escrever aqui porque tudo foi realmente muito intenso, muito forte. Eu queria aproveitar o máximo das palavras e do que Deus estava me falando. Logo, a última coisa que eu queria abrir é um Painel do WordPress [quem lê entenda. rsrsrsrs]! Existem algumas coisas que eu vou compartilhar apenas com meus discípulos, algumas outras com a Rede Jovem da minha Igreja, algumas outras com os meus pais e líderes, outras com meus amigos mais íntimos, algumas que só vão ficar no meu coração, e algumas que vou compartilhar aqui com vocês.

[Amiiiiiga Francine e eu]

As pessoas aqui em Palmas são sensacionais. É bom começar falando nelas, afinal, foram elas os instrumentos do Senhor para que tudo isso estivesse acontecendo. Meus amigos “palmeirenses” me tiraram do turbilhão que eu estava vivendo em Maceió para me dar uma oportunidade de ouvir a Deus aqui. Olha, valeu a pena! Cada uma das palavras liberadas, seja no púlpito, ou seja nos milhares de corredores de unção, foi plantada no meu coração como sementes de uma nova estação.
Para quem não sabe, o FLAMES é um treinamento de ativação profética para líderes jovens da Nação. Eu expliquei bem o que é o evento num post anterior sobre ele. O FLAMES regional Palmas aconteceu na ATM, a associação de Municípios do Estado de Tocantins, um auditório maravilhoso com cadeiras acolchoadas. Pude ver o milagre dessa porta sendo aberta ao vivo. Uma coisa curiosa dos FLAMES é que eles são gratuitos. Eventos orçados na casa dos 60 mil reais são completamente pagos pelo Senhor. Os participantes ainda tem direito a refeições e mais: coca-cola em lata pra todo mundo de gratis, manô!

[Levante as mãos!]

O Apóstolo Dawidh Alves, líder do ministério Tabernáculos, que é o responsável pelo FLAMES, liberou uma palavra Profética de que muitos viriam a Palmas para ver o avivamento que aconteceria aqui. Eu e Francine (foto) fomos os primeiros! Haha. Uma coisa legal demais que acontece aqui é a união entre as Igrejas. Todos se conhecem e são  amigos, de modo a se cooperarem em tudo. No FLAMES não foi diferente e podemos ver em vários momentos uma Igreja só lutando pela causa do Cordeiro aqui. Hoje, vou a uma reunião de oração conjunta de jovens de várias Igrejas, no centro geodésico do Brasil. Creio que Deus ainda vai ministrar demais.

[Dawhid Alves, inspirado como nunca!]

O evento durou três dias e é marcado pela combinação excessova de adoração e palavra. O nível dessas duas coisas foi surpreendente. Deus liberou muita graça sobre mim [até ministrei mídia por lá, foi muito massa!]. Depois de quase um ano participando de ministrações com o tema “sucessores” sem reter muita coisa delas, o FLAMES veio exatamente com esse tema de uma forma muito, mas muito prática. Foi maravilhoso ver o Apóstolo falando sobre o processo de discipulado de Elias e Eliseu, mostrando todos os seus pontos-chave. Era como se o próprio Elias nos desse os requesitos para nos “soltar o manto”. Não saímos do congresso com um manto nas costas, mas com uma lista de coisas a ajustar para recebê-lo.

Depois, ainda tive um tempo bom para curtir a INSEJEC e as pessoas queridas de lá. Palmas tem locais interessantes para se ir e comer [e gente engraçada com quem sair pra isso]. É uma cidade organizada, que ainda está se levantando, isso a torna muito prática. Mas… Marquei minha viagem de volta. Embarco amanhã de volta para Maceió, estarei com os alagoanos na passagem de ano no calendário gregoriano. Estou curioso [apesar de não comemorar o Natal] em saber o que acontece na estrada em plena noite  de Natal. Espero que, no mínimo, o ônibus esteja vazio. Hehe.

Ah, nas próximas semanas vocês vão conferir mais diários de viagem, trechinhos deles. E pra quem tá curioso, o clima aqui em TO está agradabilíssimo.

Anúncios