São 01:30 da manhã e eu preciso acordar às cinco. Tá, não consigo dormir. O turbilhão de idéias, fatos e pensamentos circula na cabeça como motos no globo da morte do circo, e dormir fica complicado. Hoje, durante o dia, me lembrei de uma canção que é uma de minhas melodias preferidas. “Worlds Apart” (da banda Jars Of Clay) marcou o fim da minha adolescência, e quem assiste minha “videografia” na INSEJEC, vai se lembrar dela apertando o Play logo abaixo. Ah, tá legendada também!

Leve minha beleza… Leve minhas lágrimas.

[Ps: E antes que alguém torto pra mim, o “Jesus” que aparece no telão do show não tem nada ver sobre minhas convicções sobre iconografia, certo? Quem me conhece sabe que detesto representar o Senhor em trabalhos de mídia (no meu caderno de desenho tem sim desenhos de Jesus, segundo a imagem que formei no meu coração. Creio que isso não seja pecado), a não ser em sentido figurado.]

Anúncios