https://i0.wp.com/img33.imageshack.us/img33/2860/congress.jpg

Já fazem umas duas semanas que o Congresso aconteceu, e hoje eu me senti devedor o suficiente para vir aqui e escrever algo sobre o que foi finalmente o evento, o que aconteceu comigo ou o que está acontecendo… Interessante porque acabo de começar um texto sobre o mesmo tema que comentei no congresso do ano passado: entregas e entregas. O Projeto Joel, tudo isso o que eu faço só se traduz em um nome: entrega. Seria muito chocante dizer que eu não usaria termos como “sonho” ou “vontade”, mas “entrega” acaba sendo a melhor palavra.

Pensando em tudo o que aconteceu, fica dificil não lembrar de alguns jargões que costumamos dizer. Você já disse que faria “tudo” por uma pessoa? E por Jesus? Se você hoje é cristão, ou um dia já foi, você já disse que faria “tudo” por Jesus? Comecei a analisar minha vida e ver se eu realmente tenho a capacidade de fazer “tudo” por Ele.

Eu entendo que o amor sacrifica bem mais que realiza. Amar é entregar, negar-se, ceder. Jesus veio, deixou seus parentes, sua família, se negou, viveu, morreu pelos homens. Hoje não podia ser diferente conosco. Confesso meio “abertamente” que não me sinto em casa, não me sinto em família e já tem alguns anos que essa sensação não volta. Distante de tudo, sem laços, sem proteção, eu apenas vivo aquilo que Ele quer que eu viva, e faço o que Ele quer que eu faça. Conversando com alguns amigos sobre certos “casos” que acontecem, fico pensando porque as pessoas ainda insistem em só fazer de tudo por Jesus caso Ele faça o que elas querem, primeiro.

O que Jesus tinha que fazer, Ele fez e fez bem feito. Hoje estou vivo! Ele podia me dar as costas e viver a celestial celebrity maravilhosa vida dEle, mas o cara ainda insiste em me salvar TODOS os dias. Ele me deu tudo, já fez tudo… O que Ele quis fazer. Não tenho tudo o que eu quero, e Ele não fez tudo o que eu gostaria que Ele fizesse. Não estou onde e com quem gostaria de estar fazendo o que eu gostaria de fazer… Mas não posso esquecer que sim, um dia eu disse que faria TUDO por Jesus, e tudo é tudo!

Não me agrupo aos pregadores que insistem numa felicidade absoluta na vida terrena (Se os discípulos pessoais de Jesus viveram uma vida inteira de “alegres sofrimentos”, porque devo esperar algo diferente?). Isso é sinceramente falacioso (existe algo sinceramente falacioso? rs)! Minhas dores hoje, me lembram do quão necessário é perder a minha própria vida inteira, vivendo uma vida “alienada” da minha vontade e presa ao comando dEle, para, no último dia, ganhar minha vida de volta, pulando para os braços de Jesus. Nenhum sacrifício é demais sob a garantia de que, um dia, nossas vidas (a minha e a dEle) estarão no mesmo lugar. Cada lágrima valerá a pena!

Tu sabes, Senhor
Meu prazer é Te servir
Minha motivação: obedecer-Te
Às vezes o preço é renunciar aquilo que mais amo…

Tu sabes, Senhor, porque…
Tu sabes, Senhor, porque faço
Tu sabes, Senhor, eu vou…
Só por amor a Ti

Só por amor a Ti
E à voz do Teu chamado
Um dia eu disse: “sim”
Tu és meu noivo amado

Por isso estou aqui,
Tão longe do meu lar
Presente de Ti, que não pode ocupar o Teu lugar…
… Só por amor a Ti

Só por Amor a Ti” (Pra. Ana Paula Valadão)

Anúncios