https://i1.wp.com/img193.imageshack.us/img193/2586/olhapracima.jpg

2009 foi um ano excepcional, mas isso não quer dizer que ele foi fácil. Como todo ano, o contrapeso de dores e alegrias sempre está lá: esse é o ritmo de nossas vidas, não é verdade? Num ano inteiro nós sofremos e nos alegramos numa proporção às vezes igual, às vezes não. Conversando com minha Pastora, chegamos à conclusão que amadurecemos em 2009. Isso me faz lembrar um texto que a Apóstola Valnice começou o ano proclamando: “Provai e vede o quanto o Senhor é bom”. Provar o vinho, vinho pisado no lagar das uvas, uvas que sangram, misturando sua casca, esmigalhando sua carne para produzir o melhor vinho. A vida é assim, e de um modo muito bom, posso ver o quanto fui pisado esse ano, e o vinho delicioso que consegui produzir.

Tenho recebido uma palavra neste fim de ano, um tempo de transformação muito intensa na minha vida. É a segunda vez que termino uma década de modo consciente, mas tenho notado que o fim das décadas é uma época de grande mudança. Tenho mudado muito, a respeito de muitas coisas. Queria poder compartilhar tudo aqui, mas o tempo só me permite falar de uma coisa…

Certo dia recebi um texto de um site de humor a respeito de uma comparação entre designers e prostitutas. Ri um pouco, mas depois meu coração se fechou: o que o texto revelava era verdade. Você pode não ser designer, mas deve fazer alguma coisa. Você já se sentiu escravo do que você faz? Eu já. O ano de 2009 foi o ano em que mais produzi como designer gráfico, apesar de não ser essa a minha profissão. Foi o ano dos maiores trabalhos e dos mais pesados. Foi o ano de ser mais cobrado por isso também. Inclusive, foi o ano em que pude aprender que isso se tratava de um ministério pessoal e não apenas um auxílio técnico que eu poderia dar à minha Igreja ou ao Projeto Joel.

Foi um ano de me sentir muito prostituído pelo design. É interessante como pude ver muitas pessoas se comportando esse ano dessa forma: foi um tempo de ser violentado emocionalmente. O mundo é assim [e existe mundo no mundo e mundo demais no que se chama Igreja], as pessoas pensam assim. É triste abrir o MSN, falar com alguém que tudo o que quer fazer é sugar aquilo que você pode fazer. Esse tipo de gente pode “circundar” as conversas com “Como você está?” e até forjar um interesse pela sua própria vida, mas o objetivo deles é sempre se aproveitar do que você pode fazer.

Sofri muito, minha alma foi definhando aos poucos, à medida que eu fazia congresso a congresso, fim de semana a fim de semana aqui em Maceió. Revendo essa situação, eu me lembrei de um texto famoso quando se fala de violência e defraudação. Você pode imaginar que isso não existe, mas em muitas Igrejas, é possível encontrar “prostitutos ministeriais”, sendo abusados e violentados por seus próprios irmãos, forçados a trabalhar sem descanso, tendo sua dignidade e sua honra manchada. Isso aconteceu dentro da casa de Davi. Tamar e Amnon, dois de seus filhos, protagonizaram um caso como esses.

Amnon estava apaixonado por sua irmã, e a levou à força para a sua cama. Depois de arrancar sua coroa, suas jóias e rasgar seu manto (os símbolos de quem ela realmente era, uma princesa), seu irmão a violentou, saciou seu prazer e depois sentiu nojo de Tamar, que naquele momento, com sua virgindade perdida, preferia ficar jogada ao chão do que se levantar e começar uma vida sem sentido a partir dali.

Mas Deus… Deus sempre usa alguém para nos restaurar, para declarar a vontade dEle para nossas vidas. A Bíblia conta que Absalão recebeu Tamar em sua casa e vingou a violência que sofrera. Jesus é a vingança de Deus na terra, é Ele quem nos resgata, nos leva para a sua casa, como irmão mais velho, restitui a nossa honra e humilha os nossos agressores. Deus faz assim. Ele pode fazer nossa história recomeçar. Jesus se comportou assim comigo também, me deu uma nova visão, um novo jeito de ver as coisas, veio sobre mim e curou as feridas de toda a violência que sofri.

Novas jóias, novos braceletes, novos enfeites… O manto de pureza de novo sobre os meus ombros e uma coroa sobre a minha cabeça. Durante os últimos meses, Deus já estava trabalhando em restituir o que eu havia perdido, mas eu seguia olhando para baixo, sem saber equilibrar a minha coroa. Assim como Ele me convidou, eu quero convidar você também: Olhe para cima em 2010! Olhe para cima e sua coroa não vai cair ou escorregar! Não importam as dores ou decepções que tenham acontecido no ano que acaba amanhã, não importam mais a violência e a defraudação que você pode ter sofrido… Jesus, o Príncipe-Irmão mais velho, veio para nos devolver e vingar a honra. Como diz o profeta, dupla honra em vez da vergonha sofrida. Receba hoje, tudo o que é seu de volta, das mãos de Jesus…

… Porque as filhas do Rei YHWH não são prostitutas, são princesas.

Que você possa reinar em vida! Feliz ano novo, príncipes e princesas de Deus.

Anúncios